2020: o futuro começa aqui

3 de Fevereiro de 2020
2020: o futuro começa aqui

Pudéssemos mudar a nossa rua, o pouco que fosse, mudaria o nosso mundo. E cada vez mais, o mundo é a nossa rua. Nos momentos em que paramos para perceber isso, se olharmos para o lado, há ideias grandes, em tamanho e em intenção, capazes de fazer mover montanhas, mesmo onde o rio tarda em querer passar. Este é o “raio X” à inovação pela comunidade, em Carnide.

Dois mil e vinte começou e, mesmo que com ele não tenha vindo uma nova década — leu bem, só entramos numa nova década em 2021; tem tudo a ver com o ano em que se começa a contar esse período no calendário gregoriano (aquele pelo qual a maioria do mundo conta o tempo) — a esperança num período de sustentabilidade e do uso dos saberes a favor da sociedade está mais do que renovada.

Neste nosso mundo, a rua estende-se por caminhos tão vários que por vezes nos escapa o que de bom se faz ao fundo dela. Nas nossas ruas, em Carnide, há de tudo. Mas, sobretudo, há projetos (alguns apenas ainda ideias) que nos fazem acreditar na humanidade e na capacidade que todos temos de incluir o outro no meio em que vivemos, com igualdade de circunstâncias. Em Carnide, há empresas que aqui encontram o melhor habitat para fazer crescer ideias que podem mudar o mundo.

Às portas do Bairro da Horta Nova respira-se inovação. O LISPOLIS — Polo Tecnológico de Lisboa — dá abrigo a ideias que vão da formação humana à utilização da robótica ao serviço da comunidade. É o caso da ID Mind que, em Carnide, deu vida ao MBOT, um robô desenvolvido para interagir com a sociedade e que, hoje, “vive” ao lado das crianças, do staff e dos visitantes da ala pediátrica do IPO, em Lisboa. O resultado da união dos talentos resgatados por Paulo Alvito e Carlos Marques, fundadores da ID Mind em 2000, que tem vindo a roubar sorrisos em alguns dos momentos mais árduos da vida.

Também, neste polo, há quem dedique a vida a pintar o imaginário daqueles que não conseguem ver a 100%. A MyEyes e o software que desenvolve são os olhos de pessoas no mundo. Basta ter um telemóvel à mão para que, ver o que até aqui não conseguia, passe a ser uma realidade. Através de uma tecnologia de reconhecimento geográfico, este software desenvolvido em Carnide identifica quando o utilizador está a passar junto de um local com informação previamente gravada. Nesses casos, um conjunto de descrições surgem como se da pintura de um quadro real se tratasse. E o mundo toma forma, no imaginário daqueles a quem lhes foi retirada parte da rua.

E se é em Carnide que se constrói o que mexe com a visão, também aqui se pensa no que é economicamente sustentável, para o ambiente e para cada um de nós. No Kitchen Dates, não há caixotes para depositar o lixo, porque ele também não existe. É o primeiro restaurante na freguesia com desperdício zero. Um valor que se cumpre neste restaurante, à medida a que se ergue a bandeira da sustentabilidade ambiental. Aqui, o que não comer torna-se composto orgânico e é devolvido à Natureza.

Mas porque no caminho há quem continue à espera de algo para comer, a rotina dos restaurantes e mini-mercados pela freguesia tem vindo a adaptar-se aos tempos. Todos os dias, o núcleo da Re-food em Carnide recolhe os excedentes alimentares destes estabelecimentos para os encaminhar para quem mais precisa. E são vários os que se reúnem à porta do Lar Maria Droste (onde estão sediados) à espera que o fim do dia reserve algumas refeições para a família. Um voto de esperança naquele que continua a ser um dos maiores flagelos nacionais — por ano, mais de um milhão de toneladas de alimentos seguem rumo ao lixo, só em Portugal, segundo dados publicados pela ONU.

E se de inclusão social e de uma economia mais sustentável se define a nova década, também os estilos de vida estão a sofrer mutações. De forma natural e orgânica, as novas gerações parecem mais despertas para as causas da comunidade. Muito por culpa da quantidade de informação disponível e pelo trabalho incansável de instituições que acreditam que mudar começa cedo.

Na WACT, todos mudam juntos (WACT – We are changing together). Há 13 anos que, aqui, o mundo se muda através das pessoas, acreditando que cada um pode ser um agente dessa mudanaça. Sediada em Carnide, a WACT é uma associação que promove a Educação para o Desenvolvimento e o apoio a empreendedores que queiram criar ou desenvolver os seus projetos a favor da comunidade. E se o mundo tem mudado dentro destas quatro paredes. Do combate ao abandono escolar à equidade e aumento de competências académico profissionais em jovens adultos, a missão inicial tem-se cumprido.

Nunca os tempos foram repletos de tanta informação de tamanha vontade de fazer o bem, pelo bem de todos. Em Carnide, há lugar para todas as boas ideias, prontas a mudar o mundo, pedra a pedra pelo caminho da rua onde vivemos.

Partilhar