Projeto "Viver o Bairro"

7 de Junho de 2021
Projeto "Viver o Bairro"

Projeto Viver o Bairro arranca com primeiras atividades no Bairro Padre Cruz, em Carnide

O projeto Viver o Bairro chegou à Escola Básica 2,3 do Bairro Padre Cruz, em Carnide, no dia 19 de abril. Através de atividades artísticas – dramaturgia, escrita, leitura – o projeto promete envolver a comunidade escolar, os moradores e as Associações do Bairro, com o objetivo de despertar os artistas que aqui habitam e de responder, de modo integrado, a problemas sociais identificados.

Viver o Bairro, projeto desenvolvido pela Associação Tempos Brilhantes (ATB), está a ser implementado junto de 75 crianças da Escola Básica 2,3 do Bairro Padre Cruz, que integra, desde 2009/2010, o Programa Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP).

O projeto é financiado pelo Fundo Social Europeu – Projetos Inovadores na Área Social (FSE PI 9.6), em parceira com a Rede DLBC Lisboa, e conta com o apoio da Junta de Freguesia de Carnide, do Agrupamento de Escolas do Bairro, respetiva Associação de Pais e Encarregados de Educação e ainda, da Associação de Moradores do Bairro Padre Cruz.

Viver o Bairro é um projeto que pretende fomentar a integração dos jovens na comunidade, através da expressão artística nas suas variadas formas, contribuindo para uma maior coesão social e fomentando o espírito de inclusão, integração e valorização da cultura e das dinâmicas locais.

As atividades, destinadas aos alunos do 7.º ano do 3º Ciclo, familiares e professores, pretendem trabalhar as emoções, os sentidos e o corpo artístico, visando abrir horizontes artístico-pedagógicos e mobilizar novas formas de vivenciar o Bairro. Serão dinamizadas pelas professoras e atrizes, Iolanda Laranjeiro e Carolina Abrantes (da Academia do Mundo das Artes e da Companhia Lua Cheia, Teatro para Todos, respetivamente), a escritora e socióloga, Fátima Freitas, e a contadora de histórias, Sílvia Romero. Estão também planeadas visitas guiadas aos murais do Bairro e a espaços culturais, como a Casa do Coreto de Carnide, a Associação Estórias de se Tirar do Chapéu e a Academia do Mundo das Artes. Desta caminhada artística resultará uma peça final, intitulada ‘Orquestra de Expressões’.

A primeira fase do projeto, Iniciação à Expressão Dramática, foi coordenada e dinamizada por Carolina Abrantes, onde se trabalhou diferentes áreas do Ser, promovendo o autoconhecimento através do reconhecimento e da identificação das emoções, do desenvolvimento e da melhoria da linguagem, comunicação e criatividade. Em setembro iniciará o módulo de Interpretações da Escrita, onde pretende-se reconhecer e explorar a importância da palavra como elemento básico da comunicação, estimular competências criativas, desenvolver sentidos que possibilitem novas leituras do mundo e do Bairro, como a – observação, o tato, o olfato, o paladar e a audição.

Viver o Bairro é viver a arte possibilitando caminhos de (auto)descoberta, empoderamento e partilha, conquistas visadas em todo o universo de atuação da ATB.

Partilhar